Você sai da academia se sentindo um merda. Seu treino foi ridículo, você sente que não deu nem 30% do que podia dar. Sai questionando se você merece ou não estar naquele esporte, se você é realmente tudo aquilo que prega pras pessoas, se cada olhada torta da sociedade para você, com suas marmitas, valeu a pena.

No meio do treino, a fraqueza vem. Nem sempre física, mas sim a pior de todas: a mental. Sua mente tenta, de todas as formas, TE CONVENCER que não era pra você estar alí, na academia aquela hora. Sua mente quer sua casa, sua mente quer o conforto.

Quando a franqueza é física, não tem jeito, tudo o que você quer vai por água abaixo, levada pela fadiga que está carregando, desde a hora que você acordou, os trancos da vida, a noite mal dormida, as impaciências e irritações, com a sociedade e com você mesmo.

Talvez eu não entenda a sociedade que me cerca, talvez eu pense diferente. Talvez eu seja igual, mas só veja as máscaras que cada um põe, antes de sair de casa. E até eu mesmo ponho a minha, quando consigo.

A raiva, a incompreensão com tudo e todos fica estampada na minha cara quando estou fraco, não consigo controlar. É maior que eu. Sigo o dia questionando tudo nessa vida, se algo vale a pena, se eu realmente estou no caminho certo. Mas isso tudo acontece quando a raiva me domina.

Quando estou bem, a história é outra. A certeza e os benefícios que eu trago de toda a minha determinação vem a tona, eu me realizo comigo mesmo. O jeito é esperar por esses momentos bons pra me valorizar.

Nessa guerra mental, vence quem merece. Sim, sua mente tem um poder muito grande. Mas sua alma tem que ser maior.

[Bigos]

Link do post no Facebook: http://migre.me/mHYGR

Facebooktwitteryoutubeinstagram

COMENTE AQUI