Meu pai mora sem São Paulo, e esse final de semana fui visitá-lo.

Meu pai é uma pessoa de “balada”, parece ridículo, mas é (ele é novo). Ele bebe, fuma, “pega mulher” e tem uma caralhada de amigos, colegas e conhecidos com quem vai em bares, boates e etc.

Como estava na sua casa, tive que acompanhar todos os seus “roles”, que incluiam bebedeiras, comidas “lixo” e mulher, muita mulher. E eu, que estou, atualmente, em cutting, dieta mega restrita, levei a minha balança, comprei meus alimentos e segui, a risca, tudo: incluindo treino e alimentação.

Eu odeio esse tipo de coisa: balada, bar, bebida, pegar mulher só por pegar, e, por esses dias, tive que ver todas essas coisas de perto, para dar um pouco mais de atenção ao meu pai, que eu fico longos meses sem ver. E nessas experiências, refleti bastante sobre tudo isso.

A vida de quem, geralmente, não sai a noite e não tem amigos que fazem esse tipo de coisa, é MUITO mais fácil em relação à disciplina com o esporte, por que? O cara que fica em casa, tem namorada e etc., não convive com nem 1% das tentações que um cara que saí convive. O quão difícil é ficar numa mesa de bar, com todos comendo uma linguiça com mussarela, só olhando e desejando? É tortura.

Vejo os amigos do meu pai, jovens, que antes eram magros e agora estão gordos, alguns até obesos por conta da cerveja e das comidas que, lentamente, vão definhando o seu corpo sem perceber. Mas essas pessoas preferem a “barriga saliente + cerveja” do que “corpo legal + dedicação e sem cerveja”. E isso vale pros destilados também! Vodka, tequila e etc.

Uma questão moral que me assombrou bastante durante esses papos nos bares que eu participei é a “mulher”. Velho, as pessoas falam de mulher como se elas não fossem humanas! E vice e versa! Só querem saber de números, quantas ou quantos cada um pegou, comeu e etc.

Eu realmente quero que se foda, cada um faz o que quer, pensa como quiser. Mas eu acho, PRA MINHA VIDA, errado pra caralho todos esses conceitos e atitudes. Me assusta e me dá nojo todo esse descaso com as mulheres e homens que eles(as) “pegam” e com eles mesmos, por deixar que essas “tentações da vida” detonem com seu corpo e com a saúde.

[Bigos]

Link do post no Facebook: http://goo.gl/UYxD6M

Facebooktwitteryoutubeinstagram

COMENTE AQUI