A vida é injusta: ela te joga pra merda, pra ver se você é forte o suficiente. E se você não passar nesse teste, amigo…

Longe de mim querer mandar nos outros, fazer com que eles façam o que eu acho que é certo, mas eu digo por experiência própria que quando você é fraco e não age como superior, em algumas situações, a vida cobra. Pode ter certeza.

É triste, é revoltante, mas é verdade, muitas vezes, nós mudamos pela necessidade desesperadora que é a pressão de quem nos rodeia, da raiva, da angústia, da solidão. Isso não é ruim, mudança é mudança: quando algo nos joga no chão, mas logo depois nos fazer erguer a cabeça e querer melhorar, foi um aprendizado válido. A frase da vez é “o amor até constrói, mas é o ódio que transforma“, até porque, da felicidade sai felicidade, mas não sai mudança.

Não estou falando que uma pessoa tem que ser triste, estou dizendo que problemas são reais, a raiva é real. E a raiva nos arranca a pele no momento que aparece, e a felicidade passa lisa, sem causar nenhum tumulto em nosso espírito. E isso não gera mudança.

Uma prova de tudo isso é que: ninguém é feliz 100%. Todos temos nossas angústias, traumas e receios que foram causados por situações infelizes. E eu aposto que 90% das pessoas que são marombeiros de verdade, que levam o esporte a sério, vieram de algum trauma, entraram na academia por algum trauma ou sofrimento buscando mudança.

Não peço que me sigam, não peço que façam o que eu faço. Só aprendam com quem já passou por tudo isso e está vencendo, ouça quem está bem, quem está no auge, pois, não importa o quão inteligente um cara é, se ele estiver na merda, ele não é referência pra ninguém.

[Bigos]

Texto ORIGINAL da OSM

Post no Facebook

 

Facebooktwitteryoutubeinstagram

COMENTE AQUI