Bom, jovens, acredito que grande parte do publico do site usa algum tipo de anabolizante (ou pensa em usar). E uma das maneiras mais “divulgadas” de conseguir esses produtos é no Paraguay, certo? Pois é, aí que vem o problema.

Em um texto no facebook, Felix Bonfim fez uma comparação que merece atenção:

Em suas palavras:

“Recentemente, após inúmeras denuncias de suplementos irregulares e falsificados do Paraguai, foi feito analises de uma pesquisa na UFGD, com suplementos nacionais e importados, agora pasmem…. 70% dos produtos estavam inadequados para uso e apenas 20% dos produtos Brasileiros foram reprovados”

Por fim, Felix conclui que:

“se você curte um suplemento ou ergogênico diferenciado…rsrs, dos nossos irmãos da fronteira, abra o olho”

Bom… na minha experiência de 4 anos de musculação e uso de alguns produtos ali citados eu percebi que a indústria de suplementos é BASTANTE diferente da indústria de ergogênicos.

Entretanto, o ponto de Felix não deixa de ser pertinente: se o país não tem capacidade de produzir nem seus SUPLEMENTOS com o mínimo de qualidade (70% de rejeição), será que ele tem condições de fazer um produto ergogênico na dosagem certa?

[Bigos]

Caso os envolvidos queiram a remoção do post, favor fazer contato pelo email bigos@osmaromba.com

Facebooktwitteryoutubeinstagram

COMENTE AQUI